Emmy 2017 | De mãos vazias: veja as séries passaram em branco nas principais categorias

Um dos destaques da 69º edição do Emmy Awards 2017 foi o programa Saturday Night Live. Com 22 indicações no total, o humorístico conquistou 9 prêmios no total, entre categorias técnicas no Creative Emmy Awards e nas principais, no último Domingo. No entanto, nem todas as produções tiveram a mesma sorte do lendário programa que está no ar desde 1975.

A estreante Westworld também havia levado cinco estatuetas no último fim de semana e contava com o mesmo número de indicações que SNL. Mas na noite onde os principais prêmios foram entregues, a série da HBO que é tratada como a grande sucessora de Game of Thrones passou em branco. A grande pedra no sapato da trama futurista foi The Handmaid´s Tale, maior destaque da noite e que venceu a maioria das categorias em que a série de Jonathan Nolan e Lisa Joy concorriam.

Ao lado de This Is Us, em termos de grande apelo popular, Stranger Things ameaçava surpreender na categoria de melhor série dramática. Mas ao contrário da série da NBC que viu Sterling K. Brown e Gerald McRaney saírem como vencedores dentre suas 10 indicações, a série da Netflix não levou nenhum prêmio na noite mais prestigiada. Das 19 indicações, a série ficou com cinco prêmios, todos eles conquistados em categorias técnicas.

“Westworld” (HBO) conquistou cinco prêmios, todos em categorias técnicas, assim como “Stranger Things” (Netflix)

O caso de Feud: Bette and Joan foi mais expressivo. A série criada por Ryan Murphy obteve 18 indicações mas levou apenas dois prêmios técnicos no Creative Emmy Awards, por melhor penteado e maquiagem. Nem mesmo as grandes atuações de Susan Sarandon e Jessica Lange conseguiram sensibilizar os votantes da Academia.

O canal FX – que no ano passado arrebatou a Academia com The People v. O.J. Simpson: American Crime Story –  viu sua outra série receber um número de prêmios bastante inferior em relação as indicações. A terceira temporada de Fargo havia conquistado 16 nomeações no total e saiu com apenas uma vitória em categoria técnica.

Outra série que não obteve nenhum prêmio sequer, com 9 indicações no total, foi Better Call Saul. E não foi por falta de qualidade. Porém, a excelente temporada e a ótima atuação de Bob Odenkirk não foram capazes de sensibilizar os jurados. Isso não desmerece o grande ano que a série teve e que entregou um dos melhores episódios de 2017: Chicanery, que concorreu mas não levou o prêmio de melhor roteiro. O criador da série Vince Gilligan também disputou a categoria de direção, enquanto Jonathan Banks foi indicado como melhor ator coadjuvante.

“Feud: Bette and Joan” (FX): 16 indicações e 2 prêmios em penteado e maquiagem

Outras séries de expressão que passaram em branco foram: Silicon Valley (10), House of Cards (7) e The Americans (4).

A gangorra do streaming

O Hulu viveu o seu grande momento este ano, graças a The Handmaid´s Tale. Foram 8 prêmios, dos quais 5 foram conquistados em categorias principais. No entanto, suas concorrentes veteranas não obtiveram um resultado final tão expressivo.

Embora tenha obtido bons números, ainda não chegou a vez da Netflix emplacar a grande estatueta da noite. Mesmo com 91 indicações (o recorde da empresa), o tão almejado objetivo não veio. A expectativa era que The Crown ou Stranger Things pudessem sagrar-se vencedoras na categoria de melhor série dramática, fato que não ocorreu. Mas o desempenho não foi ruim. Jon Lithgow acabou conquistando o prêmio de melhor ator coadjuvante em drama, além das duas vitórias (roteiro e telefilme) que o episódio de Black Mirror “San Junipero” deu à emissora, e o melhor roteiro em série cômica conquistado por Master of None no ótimo “Thanksgiving”.

A Amazon, por sua vez, saiu literalmente de mãos vazias na noite principal. Sem o fôlego dos anos anteriores, quando Transparent deu visibilidade e prêmios à empresa, desta vez nenhuma estatueta nas categorias principais foi obtida. Nem mesmo Jeffrey Tambor, vencedor em 2015 e 2016, conseguiu uma nova estatueta.

Consagrada em outras edições, “Transparent” (Amazon) não levou nenhum prêmio em 2017

É bom lembrarmos que, independente de estatueta, todas as séries possuem seu valor de produção e inúmeros fatores contribuem para uma indicação ou voto. Como por exemplo justificar a magnífica terceira temporada de The Leftovers de fora de uma premiação como o Emmy? É bom vermos os artistas e séries sendo agraciados mas isso não é o único fator que define a qualidade de uma obra.

Para você, qual foi a maior injustiça ou esnobada da premiação? Os prêmios ficaram em boas mãos? Deixe seu comentário.


Siga a Quarta Parede nas redes sociais: clique aqui e curta a nossa página no Facebook.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...