Lista | 10 filmes que explodiram cabeças!

Sabe aquele filme que te deixa com o queixo no chão e a cabeça nas nuvens? As vezes a nossa perspectiva em relação ao que assistimos fica tão alterada que é necessário ver novamente para obter uma nova experiência. lista

Geralmente essas produções costumam ter como características finais abertos, roteiros complexos ou falta de explicações fáceis. As vezes, todos esses atributos se reúnem e nos obrigam a pensar fora da caixa. Desta forma, reunir um bocado deles em uma lista não seria má ideia.

Seja lá qual for a sua reação, filmes assim ficam marcados na história do cinema e é impossível não recomendá-los ou não fazer uma revisita. Confira abaixo uma relação com 10 produções mindfuck para você relembrar  ou conhecer. Não há uma ordem cronológica ou ranking e em breve, haverá uma continuação com mais indicações:

Quero ser John Malkovich (1999)

O longa Quero ser John Malkovich conta a história de Craig Schwartz (John Cusack), um desempregado que descobre um pequeno portal que o leva para a mente do ator John Malkovich, que interpreta uma versão fictícia de si mesmo. Desempregado, ele consegue um emprego de arquivista no andar sete e meio em um edifício comercial, onde todas as pessoas andam encurvadas. No portal, ele pode permanecer por quinze minutos em um plano de primeira-pessoa (como se fosse seus olhos) e logo depois, é lançado à margem de uma estrada, em Nova Jersey. Impressionado com a descoberta, ele conta a Maxine (Catherine Keener), colega de trabalho e pretendente de Craig, sobre sua maravilhosa experiência e resolvem alugar a passagem para outras pessoas.

Escrito por Charlie Kaufman e dirigido por Spike Jonze, indicados ao Oscar em 2000o filme ainda tem em seu elenco Cameron Diaz e alguns atores que interpretam a si mesmo, como Brad Pitt e Charlie Sheen. Este foi o primeiro roteiro de Kaufman para o cinema; uma obra inteligente e que te faz não desgrudar da tela por um minuto.


Cisne Negro (2010)

Dirigido por Darren Aronofsky, em Cisne Negro a jovem bailarina Nina Sayers (Natalie Portman) praticamente sacrifica sua vida para o papel em uma companhia de dança, na apresentação de O Lago dos Cisnes. Quando o diretor Thomas Leroy (Vincent Cassel) substitui a então bailarina principal Beth MacIntyre (Winona Ryder) na abertura da temporada, Nina passa a ser a escolha perfeita com a delicadeza necessária para interpretar o Cisne Branco. Porém, a sensual e ardil Lily (Mila Kunis) deixa Thomas impressionado por ser perfeita para representar o Cisne Negro.

Como papel exige a interpretação dos dois cisnes, a amizade entre as duas torna-se conflituosa e a obsessão de Nina para alcançar o seu lado mais sombrio acaba por abalar o seu psicológico, bagunçando sua mente de forma devastadora. Com um final arrebatador e metafórico, Cisne Negro é um deleite visual incrível, além de um perturbador e alucinante drama sobre a linha tênue entre loucura e arte, que rendeu a Natalie Portman o Oscar de melhor atriz em 2011.


O Homem Duplicado (2013)

Este filme, por meio de metáforas visuais e situações intrigantes, estabelece uma confusão mental tão grande que te faz questionar a cada instante o senso de realidade do que é mostrado em tela. Adaptação do livro homônimo de José Saramago, o longa é dirigido pelo canadense Dennis Villeneuve e tem como protagonista Jake Gyllenhaal, que interpreta Adam Bell, um professor de história que tem uma rotina comum, que se resume a dar aulas, ir para casa e ficar com a namorada. Em um determinado dia, por recomendação de um amigo, Adam aluga um filme e em um dado momento descobre um sósia entre os figurantes. Ele então inicia uma busca pelo ator Anthony St. Claire e o suspense é intrínseco ao filme do início ao fim, com uma atmosfera sombria e introspectiva.

Com certeza, O Homem Duplicado (Enemy) é um daqueles filmes que não vem com manual e tampouco pretende se explicar. Intenso a todo instante, o final é aberto a interpretações, com direito a simbologias e toques de surrealismo.

Leia a nossa análise sobre O Homem Duplicado.


Clube da Luta (1999)

Uma das obras mais importantes do diretor David Finsher, em Clube da Luta o protagonista é Jack (Edward Norton), um jovem executivo que trabalha como investigador de seguros. Ele tem uma vida estável mas está  insatisfeito com o trabalho. Enfrentando uma terrível crise de insônia, Jack passa a frequentar grupos de auto-ajuda para resolver este problema e conhece  Marla Singer (Helena Bonham Carter) e Tyler Durden (Brad Pitt). Cheio de ideias controversas, Tyler apresenta para Jack um grupo secreto que se encontra para extravasar suas angústias e tensões através de violentos combates corporais.

O filme conta com uma revelação incrível e toda construção que leva a este momento é sensacional. Além disso, os diálogos e as atuações são ótimas, fazendo deste longa um dos mais aclamados dos últimos tempos.


O Sexto Sentido (1999)

É pouco provável que você não tenha assistido O Sexto Sentido ou no mínimo tenha levado um spoiler. Mesmo assim, me limito a dizer que a grande revelação que o filme apresenta é tão desconcertante ao ponto de imediatamente você querer assisti-lo novamente. Escrito e dirigido por M. Night Shyamalan, o filme conta a história de Cole Sear (Haley Joel Osment), um menino incomodado e isolado que é capaz de ver e falar com os mortos. Quem tenta ajudá-lo é o psicólogo infantil Malcolm Crowe (Bruce Willis).

A princípio, acredita-se que os problemas de Cole são de origem psicológica, sendo atribuídos a alucinações. Com o desenrolar da trama, a história se torna intensa e o clímax é de perder o fôlego.


Amnésia (2000)

Famoso pela trilogia O Cavaleiro das trevas e o mais recente Interestellar, em 2000, Christopher Nolan já impressionava com Amnésia (Memento). O filme é protagonizado por Guy Pearce, que vive Leonard Shelby, um homem que sofre de um tipo de amnésia que o impede de adquirir novas memórias. Os créditos iniciais mostram o final da história e Leonard é visto matando Teddy (Joe Pantoliano). A princípio, fica implícito que a morte é causada pelo estupro e assassinato de sua mulher (Jorja Fox), após ter obtido informações de Natalie (Carrie-Anne Moss).

Estruturado em duas linhas do tempo, visualmente a distinção se dá por visualizações coloridas e em preto e branco. O segredo está na cronologia do filme que não é convencional. O roteiro rendeu uma indicação ao Oscar para Christopher Nolan, que baseou o filme em um conto do irmão, Jonathan Nolan, que atualmente é roteirista e criador da série Westworld.


Cidade dos Sonhos (2001)

Com direção e roteiro de David Lynch, Cidade dos Sonhos (Mulholland Dr.) é uma complexa trama de suspense, que começa a partir de um acidente automobilístico na estrada Mulholland Drive, em Los Angeles. Rita (Laura Harring) escapa da colisão, mas perde a memória e sai do local rastejando para se esconder em um edifício residencial que é administrado por Coco (Ann Miller). Neste mesmo prédio ela conhece Betty (Naomi Watts), uma aspirante a atriz recém-chegada à cidade e tenta ajudá-la a descobrir sua identidade. Paralelamente, em outra parte da cidade, o cineasta Adam Kesher (Justin Theroux) precisa lidar com problemas com a máfia, dívidas e a infidelidade da esposa.

Com toques de surrealismo e carregado de simbolismo, entre sonhos e realidade, o filme não dá respostas fáceis e é aberto a interpretações. Nada em tela aparece por acaso. Tecnicamente, é uma obra que destaca bastante com sua belíssima fotografia e uma ótima trilha sonora.


Os 12 Macacos (1995)

Em Os 12 Macacos o mundo se encontra devastado por uma doença mortal, no ano de 2035. James Cole (Bruce Willis) é um prisioneiro enviado de volta no tempo para coletar informações e ajudar os cientistas a desenvolverem uma cura para o vírus que varreu a maior parte da população humana do planeta. Porém, Cole é enviado por engano para o ano de 1990, seis anos antes do ano inicial da epidemia, em 1996. Ele é preso em uma instituição mental onde ele encontra a Drª. Kathryn Railly (Madeleine Stowe), uma psiquiatra, e Jeffrey Goines (Brad Pitt), doente mental e filho de um famoso cientista e especialista em vírus.

O nome do filme está ligado ao Exército dos 12 Macacos, a quem é atribuído o início da epidemia. A direção de Terry Gilliam é extremamente competente em retratar na tela um roteiro que exige máxima atenção, o que não é difícil com reviravoltas incríveis e boas atuações.


Donnie Darko (2001)

Ambientada no final dos anos 80, a trama de Donnie Darko gira em torno do introspectivo Donnie (Jake Gyllenhaal), um jovem problemático que cursa o colegial e costuma ter visões. Um dia, uma delas se manifesta em forma de coelho gigante e a assustadora criatura o atrai para fora de casa, lhe dizendo que o mundo acabará em cerca de um mês. O coelho o encoraja a fazer “brincadeiras” criminosas e humilhações, ao passo em que Donnie, após escapar de um acidente bizarro em sua casa, começa a questionar a profecia e as intenções da criatura.

Com roteiro e direção de Richard Kelly, o filme aborda temas como viagem no tempo, livre arbítrio e destino, com interessantes conceitos de física que te fazem correr para o google depois de assistir.


A Origem (2010)

Outro grande trabalho de Crhistopher NolanA Origem (Inception) conta a história de Dom Cobb (Leonardo DiCaprio), um ladrão especializado em roubar segredos, infiltrando-se nos sonhos dos seus alvos. Utilizando uma tecnologia de compartilhamento de sonhos, ele recebe a tarefa de plantar uma ideia na mente de um rival de seu cliente.

O filme conta com um ótimo elenco, com nomes como Ellen Page, Joseph Gordon-Levitt, Tom Hardy, Cillian Murphy, Marion Cotillard, entre outros. Além disso, o roteiro de Nolan ao abordar várias camadas torna-se tão complexo quanto atraente. Vencedor de 4 Oscars em categorias técnicas (fotografia, efeitos visuais, edição e mixagem de som) A Origem é um filme inteligente, divertido e empolgante!


É bom lembrar: essa lista não é um Top 10! Há uma segunda parte, com outros 10 filmes seguindo a mesma temática, e em breve teremos mais.

Mesmo assim, se tem algum longa que você disse “wath the fuck?” no final e não está na lista, deixe seu comentário para ampliarmos o tema!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...