Crítica | Westworld 1×05: Contrapasso

O ótimo episódio Contrapasso mostrou que o mundo ficou maior em Westworld. A medida que isso acontece, também se intensificam as narrativas no parque e do lado de cá da tela, teorias também crescem com base nos acontecimentos desconexos que, por hora, precisamos desembaralhar por conta própria.

westworld-1x05-william-dolores

Chegamos a metade da temporada e após conhecermos basicamente o ciclo narrativo dos principais anfitriões, além do desenvolvimento razoável daqueles que comandam o parque, ainda não é possível afirmar com exatidão mas, a série tem apontado cada vez mais para que os eventos mostrados estejam em linhas temporais diferentes. Também existe a possibilidade de haverem anfitriões iguais espalhados por lá, no entanto isso ainda não se mostrou muito palpável. Tudo aponta para o fato de que William e Logan antecedem o Homem de Preto, ainda que mesmo assim, nenhum dos dois seja o enigmático homem, que não teve o nome revelado.

Mais do que sua obsessão, o senso de urgência do velho visitante chamou atenção de Dr. Ford, e a conversa entre os dois certamente foi um dos ponto altos deste episódio. Carregada de tensão e uma aparente falta de empatia de ambas as partes, fica evidente que o Homem de Preto está convicto de que está sendo atrapalhado por Ford através de Wyatt. Ok, ele também pode ter sido criado para impedi-lo de chegar ao labirinto mas devemos fazer uma pausa e lembrarmos o que a filha de Lawrence disse, no episódio 3, que o labirinto não era para ele. Então para quem seria? Os anfitriões, podemos considerar.

A partir do momento que um deles conseguir, serão elevados a um novo nível de consciência. É apenas uma especulação, com base no que foi nos apresentado em cinco episódios. Ainda nesta ótima cena, Ford é categórico em dizer: “Longe de mim ficar no caminho de uma viagem de auto-descoberta”.

westworld-1x05-homem-de-preto

Desta vez Teddy não morre mas participa de um acontecimento intrigante. A transfusão de sangue de Lawrence, que foi descartado sumariamente, provavelmente pode ter deixado muitas pessoas confusas sobre como Homem de Preto conseguiu fazer isso. Ele é um visitante antigo, então presume-se que ele saiba bastante coisa, portanto isso não chega a incomodar. O que chama realmente atenção é quando ele menciona o fato de já ter desmontado um deles, e que o modo realístico que eles possuem hoje é triste e isso também serve de base para a proficiência que ele possui em manipulá-los fisicamente.

Mas já que estamos falando tanto do robô bandido, sua cabeça também deve ter explodido ao saber que ele tambem é El Lazo, o contrabandista da afastada cidade de Pariah. Mais um indício para a teoria das linhas temporais. Ora, não haveria tempo suficiente de recuperá-lo afim de atender a esta narrativa, a não ser que hajam cópias espalhadas por ai, o que não é muito provável como já foi dito acima. Mas nada neste mundo é impossível, cabe ressaltar.

westworld-1x05-el-lazo

Segundo Logan afirma, quanto mais longe de Sweetwater você estiver, mais grandiosas as narrativas se tornam. Ele estava certo até mesmo no nível de agressividade dos andróides. Quando ele apanha, você também fiou satisfeito? Me diga que não estou sozinho nessa. Além disso, a cidade oferece, entre vários tipos de diversão, orgias de fazer inveja a outras obras da HBO. Em True Detective, na 2º temporada, a personagem de Rachel McAdams presencia algo parecido em uma investigação, mas não se compara ao que foi mostrado. Nem mesmo as cenas que vemos em Game of Trhones no prostíbulo do Mindinho, diga-se. Se era para mostrar a face libertina que o parque desperta em seus visitantes, funcionou. Quem não fica nada a vontade com a situação é William. E Dolores é claro. Mas ela merece uma revisão a parte.

A relação entre William e Logan ficou realmente estremecida desta vez. Ao deixá-lo para apanhar dos robôs, ele se libertou do fingimento e da aceitação do arrogante visitante. E também se sentiu livre para beijar Dolores. Além do que, mais um dado da vida deles fora do parque foi revelado. Logan é seu superior e deu-lhe um cargo de alto prestígio. A empresa de sua família pretende não somente ampliar a participação no parque, mas comprá-lo. Muitas pessoas tendem a associá-lo ao Homem de Preto pelo fato de ambos serem empresários, terem índole agressiva e obviamente, se vestirem de preto. Mas devemos lembrar que, a grandiosidade que a série vem estabelecendo pode não deixar o óbvio como algo a ser entregue.

westworld-1x05-logan

Sem dúvida alguma, o protagonismo de Dolores tem se mostrado algo evidente. Presume-se que ela seja o primeiro anfitrião do parque, por tudo que foi mostrado até agora. Outro deles é o velho Bill, com quem Ford conversa no início do episódio, fazendo uma metáfora interessante sobre seu cão. É impossível não ter em mente, ao final do episódio, a imagem dela matando os anfitriões bandidos e salvando William. Em seu novo e ótimo traje, por sinal. E para quem não sabia atirar, foi uma mudança na postura agressiva que se refletiu no semblante de Evan Rachel Wood, que muda neste momento, de forma brilhante. Mas houveram fatos ainda mais intrigantes sobre ela.

“Você disse que as pessoas vêm aqui para mudar a história de suas vidas. Imaginei uma história onde eu não tenho que ser a donzela “.

As Vozes

Em determinado momento, quando chegam na cidade, Dolores começa a ouvir aquela voz e persegue a si mesmo em uma multidão. Derrepente ela acorda em modo de análise com Ford, nua, no ambiente frio onde também são feitas as manutenções. Ai você deve ter pensado que é claro, isto aconteceu antes ou na pior das hipóteses, ela foi retirada da história e voltou. A segunda opção é bem menos plausível. A primeira talvez. Mas ainda há uma terceira situação: E se essas conversas em modo de análise puderem ser feitas, em certas ocasiões, sem os anfitriões saírem fisicamente do parque. Aquele corpo poderia ser uma espécie de servidor? Ok. Muita informação para processar e deve ser isso que Jonathan Nolan e Lisa Joy querem que façamos, além de contar uma boa história.

westworld-1x05-ford-dolores

Para Ford, ela foi longe demais em seu ciclo modesto, como seu cão. Mais uma vez nos perguntamos se é referente a narrativa em Pariah ou algo ainda não revelado. Mas ele também se interessou em saber quando foi a sua última conversa com Arnold, o que remete a uma certa preocupação sua com relação ao código escrito nos andróides. Segundo a resposta dela, 34 anos, 42 dias e sete horas. Período este que é o dia da morte do co-criador do parque. A  última coisa que ele disse a ela foi para que o ajudasse a destruir este lugar. Quando ele sai, o mais intrigante: “Ele não sabe. Eu não lhe disse nada.” Com quem ela está falando é o grande mistério da vez.

westworld-1x05-dolores2

Espionagem?

Bernard desta vez apareceu pouco e sua presença foi notada apenas quando Elsie descobriu que alguém do lado de fora está roubando dados dos anfitriões para fora do parque. A forma como isso acontece foi um grande alívio cômico para o episódio. Foi bom ver a personagem ganhar algum destaque e já havia sido engraçada sua reação ao falar dos grandes dotes de um anfitrião. Depois, a chantagem com um dos técnicos que estava transando com uma anfitriã “morta” e por fim, a descoberta de que o robô que esmagou a cabeça com uma pedra estava subindo a montanha, afim de enviar um sinal para transmitir os dados. Quem o programou para fazer isso? Adivinhe só, mais um mistério!

westworld-1x05-elsie

Falando em protagonismo feminino, o que deve ser levado em consideração é Maeve, em uma cena carregada de suspense. De certa forma, as várias cenas onde ela foi mostrada em manutenção com os técnicos já haviam preparado isso. Porém, a forma como foi executada foi bem elaborada. Após um momento de felicidade do rapaz, que anseia mudar de setor e conseguiu “reviver” um pássaro, o despertar da anfitriã quebrou o clima e foi o cliffhanger perfeito. Alguém ainda dúvida que ela será uma das peças chaves na trama? Ela diz que é hora deles terem uma conversa e com certeza, mal podemos esperar por isso.

westworld-1x05-maeve

Para acompanhar as publicações do Quarta Parede, siga as nossas redes sociais ou inscreva-se por e-mail, logo abaixo da área de comentários ou no menu à direita!

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...