David Harbour diz que primeira temporada de ‘Stranger Things’ foi o momento mais infeliz de sua vida

Responsável por interpretar o xerife Hopper em Stranger Things, David Harbour falou sobre o delicado e ainda complicado tema que é a saúde mental. O ator declarou na série Actors on Actors, promovida pela Variety, todo o sofrimento que ele sentiu durante as filmagens do seriado.

“A primeira temporada foi a época mais infeliz da minha vida”, disse Harbour. “Foi o melhor momento da minha vida também, mas eu só queria trabalhar muito nisso”,  declarou o ator ao astro de Twin Peaks, Kyle MacLachlan, que também participou do programa.

Segundo Harbour, durante grande parte da primeira temporada, ele se esforçou muito, e estava deprimido sempre que ele não estava trabalhando na série. “Fomos até Atlanta para filmar e eu tinha pouca interação com as pessoas. Eu apenas sentava na minha casa e ficava muito deprimido. Eu raramente saía. Eu comecei a aprender um pouco de ukulele, então eu tocava algumas músicas estranhas e ficava sentado.”

Recentemente, Harbour participou podcast WTF, do ator e produtor Marc Maron. Ele admitiu ter tido problemas com alcoolismo aos 20 anos de idade, e que com 25, foi levado a uma clínica psiquiátrica para se tratar. Diagnosticado com transtorno de bipolaridade, ele admitiu ter tido bastante dificuldades com o processo que envolve esse tipo de tratamento, pausando e retomando o processo constantemente.

Esse tema, embora ainda seja algo tratado com reservas, é de extrema importância na indústria do entretenimento. Não são raros os cados em que artistas afundam suas carreiras e até mesmo perdem a vida por não falarem abertamente sobre saúde mental, cujas doenças tem sido cada vez mais diagnosticadas nesse século.

Renovada para a terceira temporada pela Netflix, Stranger Things está disponível no catálogo em streaming. Além de viver o xerife na série, David Harbour será o protagonista do reboot de Hellboy, ao lado de Milla Jovovich, Ian McShane, Sasha Lane  e Daniel Dae Kim.

David Harbour será protagonista no reboot “Hellboy”, em 2019

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...