Game of Thrones | Saiba quem serão os diretores e roteiristas de cada um dos episódios da 8º temporada

A oitava temporada de Game of Thrones promete ser a mais grandiosa de todas. Pelo menos em termos de investimento, uma vez que o orçamento de cada episódio será o maior desde a primeira temporada. Indicada ao Emmy em seis ocasiões e vencedora das edições de 2015 e 2016, a série não deve retornar em 2018 justamente por causa de sua dispendiosa produção.

Cada um dos seis episódios custará US$ 15 milhões aos cofres da HBO. Para efeito de comparação, os episódios das temporadas 6 e 7 custaram, cada um, US$ 10 milhões, segundo Vanitiy Fair publicou em Setembro. Obviamente, os gastos são decorrentes das imensas cenas de batalhas que estão por vir, efeitos visuais – uma vez que o lado fantasioso da série atingirá o seu ápice com dragões e white walkers –  e as várias viagens para locações diferentes. Segundo os próprios produtores, cada episódio terá status de um filme individual.

Com isso, a responsabilidade em conduzir a derradeira temporada não poderia cair em mãos que não pudessem tocar o projeto de forma competente. Pelo menos em tese. Em setembro, os diretores da última temporada haviam sido confirmados. Agora, tanto eles quanto os roteiristas estão creditados, episódio a episódio (ainda sem título), no IMDB. Confira:

8×01 – Direção: David Nutter. Roteiro: Dave Hill;

8×02 – Direção: David Nutter. Roteiro: Bryan Cogman;

8×03 – Direção: Miguel Sapochnik. Roteiro: David Benioff e DB Weiss;

8×04 – Direção: David Nutter. Roteiro: David Benioff e DB Weiss;

8×05 – Direção: Miguel Sapochnik. Roteiro: David Benioff e DB Weiss;

8×06 – Direção:  David Benioff e DB Weiss. Roteiro: David Benioff e DB Weiss.

David Nutter dirigiu o Casamento Vermelho em “Game of Thrones”

Histórico de gelo e fogo

Ausente na 7º temporada, o vencedor do Emmy Miguel Sapochnik retornará para o oitavo ano de Game of Thrones. Sapochnik dirigiu os dois últimos episódios da 6º temporada: a épica Batalha dos Bastardos e The Winds of Winter, além do episódio Hardhome (5×08), apontado por muitos o melhor da claudicante 5º temporada.

David Nutter possui seis episódios creditados em Game of Thrones, entre eles aquele que é considerado por muitos um marco na série a na cultura pop: The Rains of Castamere (3×09), episódio que mostrou o casamento vermelho, na temporada de número três. Além disso, seu currículo inclui os dois episódios finais da temporada cinco, The Dance of Dragons (3×09)  e Mother’s Mercy (3×10), este último com o encerramento emblemático que mostrou a morte do então Senhor Comandante da Patrulha da Noite Jon Snow.

Já os os criadores da série David Benioff e DB Weiss estiveram a frente de episódios como Walk of Punishment (3×03) e Two Swords (4×01). Como roteiristas, a dupla foi responsável por escrever o primeiro episódio da série, Winter Is Coming, assim como a maior parte dos episódios da primeira temporada, incluindo o último Fire and Blood (1×10), e de toda a série, como The Dragon and the Wolf (7×07), que encerrou a sétima temporada.

Depois dos criadores, Bryan Cogman é o roteirista que possui mais episódios creditados em Game of Thrones, onze no total. Entre eles estão The Laws of Gods and Men (4×06), quando Tyrion é julgado pelo assassinato de Joffrey; Kill The Boy (5×05), que mostra Tyrion e Jorah Mormont entrando nas ruínas da antiga cidade de Valyria; e o recente Stormborn (7×02), um dos melhores episódios da tão discutida sétima temporada.

Dave Hill foi responsável por escrever Sons of the Harpy (5×04), episódio em que Jaime e Bronn chegam em Dorne e Barristan Selmy é morto pelos Filhos da Harpia em Meeren, após uma conspiração. A ressurreição de Jon Snow também esteve sob sua escrita em Home (6×02), assim como o Eastwatch (7×05), episódio em que Bran vê o Rei da Noite se aproximar ainda mais do Norte e o mirabolante plano de captura de um white walker, além da Muralha, é concebido.

Miguel Sapochnik dirigiu a Batalha dos Bastardos na 6º temporada de “Game of Thrones”.

Encerramento épico

Algumas declarações dos membros do elenco evidenciam a grandeza e a repercussão que será gerada com o encerramento da série. Como atriz Sohpie Turner (Sansa Stark) disse em entrevista recente ao The Hollywood Reporter, a temporada será a mais espetacular de todas: “A temporada está realmente mais épica. Ela continua crescendo e crescendo. Teremos elementos maiores e mais fantásticos, que sempre estiveram lá no pano de fundo mas que desta vez realmente vão vir à tona.”

Sophie também declarou à Variety que a oitava temporada de Game of Thrones deve ser lançada apenas em 2019: “Começamos as filmagens em outubro, então acho que estamos em um décimo do caminho. Ainda temos seis ou sete meses pela frente”.

O ator John Bradley, que interpreta Samwell Tarly, afirmou em entrevista ao TV Guide que os personagens de da série aparecerão em lugares onde nunca estiveram antes na oitava temporada: “Cada um dos personagens foi colocado num ambiente completamente diferente em certos momentos desta temporada, lugares onde nunca estiveram antes.”

Isaac Hempstead Wright (Bran Stark) falou em entrevista ao The Hollywood  Reporter  que o final da atração não agradará todo mundo. “Não vai seguir o caminho que algumas pessoas querem. Será muito feliz para algumas pessoas, muito triste para outras, e meio qualquer coisa para outras.

Até mesmo Jason Momoa, o Khal Drogo da longínqua primeira temporada, exaltou a produção do último ano da série. Em novembro, o ator visitou o set de filmagens durante as gravações e falou à Entertainment Weekly que gostou bastante do que viu – sem dar maiores detalhes. “Saiba que essa temporada será incrível. Vai ser a melhor coisa que já foi ao ar na TV, é inacreditável. Vai f*der a cabeça de muita gente“, disso Momoa o seu melhor estilo.

Tyrion (Peter Dinklage) e Daenerys (Emilia Clarke) em “The Dragon and the Wolf”, escrito por David Benioff e DB Weiss.

A produção da última temporada de Game of Thrones começou no final de outubro. Sem data definida, a estreia deve acontecer somente em 2019, na HBO.


Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...