Ridley Scott corre contra o tempo para qualificar ‘Todo o Dinheiro do Mundo’ em premiações

Em 20 de novembro, Ridley Scott começou a refilmar as cenas de Todo o Dinheiro do Mundo, com o ator Christopher Plummer substituindo Kevin Spacey, retirado do corte final em meio a alegações de assédio sexual. As denúncias também o fizeram o ator ser afastado na produção da última temporada da série House of Cards.

No entanto, a decisão não é somente ousada ao substituir um ator com o filme finalizado, trailer lançado e uma ampla divulgação. Trata-se de uma verdadeira corrida contra o tempo, afim de colocar o longa no circuito das principais premiações da Season Awards. O lado bom dessa história é que a confiança de Scott no poder de seu filme provavelmente se dá por acreditar que Todo o Dinheiro do Mundo tenha um enorme potencial de agraciar crítica e público. No entanto, refilmagens nunca representam um cenário ideal, tanto por questões de reprodução fiel de materiais já gravados, quanto pelo caráter apressado de uma pós-produção. Ele (Scott) garante que vai entregar antes do prazo.

*Atualização em  11/12/17: Scott e sua equipe conseguiram. O filme recebeu três indicações ao Globo de Ouro: melhor diretor, melhor atriz (Michelle Williams) e melhor ator coadjuvante (Christopher Plummer).

Todo o Dinheiro do Mundo seria exibido no AFI Fest 2017 (American Film Institut) e foi retirado pela produção para que não houvesse associação alguma com Kevin Spacey. O filme tem estreia marcada para 22 25 de dezembro no circuito comercial. No entanto, apenas duas semanas após as refilmagens, no dia 4 de dezembro, uma versão inacabada do filme será exibida em Nova York para membros da Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (HFPA), para se qualificar para a consideração do Globo de Ouro, como destaca a publicação da Variety.

Os cineastas não costumam exibir filmes nesta condição, mas esta é uma situação sem precedentes no cinema. Sony e TriStar Pictures ainda planejam ter um filme completo pronto para a imprensa assistir em meados de dezembro, talvez até mais cedo do que a previsão inicial, que era 15 de dezembro.

Se este filme receber uma indicação, que se faça a devida homenagem aos responsáveis. Ou seria uma força-tarefa? Brincadeiras a parte, o processo vai muito além disso, desde atores e locações, passando por toda a equipe de pós-produção. Segunda-feira (4) é o prazo estipulado para seleção pelos membros da  Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (HFPA) , que receberam cédulas para votar no dia 24 de novembro. O prazo para votação é 7 de dezembro. A HFPA revelará as nomeações do Globo de Ouro deste ano em 11 de dezembro.

“Perdido em Marte”, dirigido por Ridley Scott, venceu o Globo de Ouro de melhor filme comédia/musical em 2016

Dirigido por Ridley Scott e escrito por David Scarpa, Todo o Dinheiro do Mundo contará a história do história do sequestro do neto do bilionário do petróleo J. Paul Getty, que aconteceu em 1973 na Itália. Durante o sequestro, o magnata relutou em pagar o resgate de US$ 17 milhões exigidos pelos sequestradores, enquanto sua mãe dedicada tentava convencer o avô bilionário. Mark Wahlberg e Michelle Williams integram o elenco.

Uma coisa é certa: ou isso vai dar certo ou Todo o Dinheiro do Mundo trará um prejuízo enorme. O que seria muito ruim para Scott e o estúdio. A propósito, a Sony já retirou o trailer do ar e substituiu por uma versão em que Christopher Plummer aparece, em breves cenas. Assista:


Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...

Deixe seu comentário: