Todo o Dinheiro do Mundo | Em decisão ousada, Kevin Spacey será substituído por Christopher Plummer

A cada dia, mais acusações sobre a má conduta sexual e os assédios envolvendo Kevin Spacey vem surgindo. Com isso, a Sony e o diretor Ridley Scott estão planejando substituir o ator vencedor de dois Oscars em Todo o Dinheiro do Mundo (All the Money in the World), onde ele interpretou o bilionário John Paul Getty. Em seu lugar, o veterano Christopher Plummer assumirá o papel.

A decisão, além de bastante corajosa é algo sem precedentes em Hollywood. O filme já está finalizado e com trailer oficial divulgado. O longa tem estreia marcada para 22 de dezembro, nos Estados Unidos. Segundo a Variety, as gravações das cenas de Plummer devem acontecer nas próximas semanas, para que haja tempo de inseri-las no filme antes do lançamento, previsto para 22 de Dezembro. A Sony não somente irá bancar a refilmagem, como desconsiderar por completo a performance de Spacey.

Mark Wahlberg e Michelle Williams, que também protagonizam o filme, devem participar das refilmagens. No entanto, de acordo com a publicação, fontes dizem que a possibilidade de entregar o projeto a tempo é real, pois há muitas cenas em que Getty é o único personagem principal. As gravações envolvendo Spacey teriam durado cerca de duas semanas, o que torna o prazo plausível, apesar da proximidade com a data de lançamento e todo o processo que envolve a pós-produção.

O filme seria exibido no American Film Institute este mês, o que não ocorreu por conta das últimas notícias envolvendo Spacey. No entanto, o estúdio estava determinado em lançar o longa na data originalmente programada. Outra possibilidade seria transferir a estreia do filme para meados de 2018, o que impossibilitaria a inclusão do mesmo na corrida do Oscar do próximo ano.

A atuação de Kevin Spacey será totalmente desconsiderada

Sob uma maquiagem pesada, Kevin Spacey era um nome bastante cotado para uma indicação ao Oscar de melhor ator. Spacey já ganhou duas estatuetas. A primeira foi em 1996, como ator coadjuvante em Os Suspeitos (1995). A segunda veio em 2000, como melhor ator em Beleza Americana (1999). Além do filme, as acusações de assédio sexual fizeram com que a Netflix o excluísse de todos os projetos da empresa, inclusive a série House of Cards.

Aos 82 anos (atualmente com 87), Christopher Plummer tornou-se o ator mais velho a vencer um Oscar, fato que ocorreu em 2012 pelo filme Toda Forma de Amor (2010). Por este trabalho, o canadense também conquistou outros prêmios como o Globo de Ouro, Screen Actors Guild Awards (SAG) e o Film Independent Spirit Awards. Plummer também tem uma longa carreira no teatro, onde conquistou dois Tonys, e na televisão, com dois Emmys no currículo.

No cinema, ele já interpretou figuras históricas como o Duke de Wellington Arthur Wellesley em Waterloo (1970), Rudyard Kipling em O Homem que Queria Ser Rei (1975), Mike Wallace em O Informante(1999), e Leo Tolstoy em A Última Estação (2009).

Christopher Plummer em “Toda Forma de Amor”

Dirigido por Ridley Scott e escrito por David Scarpa, Todo o Dinheiro do Mundo contará a história do história do sequestro do neto do bilionário do petróleo J. Paul Getty, que aconteceu em 1973 na Itália. Durante o sequestro, o magnata relutou em pagar o resgate de US$ 17 milhões exigidos pelos sequestradores, enquanto sua mãe dedicada tentava convencer o avô bilionário.


Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...

Deixe seu comentário: