Compra de parte da 21st Century Fox pela Disney vai muito além do cinema

Disney está negociando a compra de parte da 21st Century Fox, segundo informações publicadas nesta segunda-feira pelo canal CNBC. As negociações aconteceram nas últimas semanas, mas ainda não se sabe quando haverá acordo entre as empresas.

Analisando os dois lados, a negociação seria benéfica para ambas as partes. De acordo com a publicação, parte dos executivos da 21st Century Fox acreditam que para competir com efetividade no mercado, é preciso concentrar seus negócios em transmissões locais, notícias e esportes, abrindo mão das áreas de cinema e televisão. O magnata Rupert Murdoch é o atual proprietário da empresa, que é subsidiária da News Corporation, um dos maiores conglomerados de mídia do mundo e que tem o prórpio Murdoch como acionista majoritário.

Para a Disney, uma das principais vantagens seria assumir o controle de outro estúdio de cinema, através da aquisição da 20th Century Fox. A casa do Mickey Mouse já possui o controle da Pixar Studios, Marvel Studios e Lucasfilm. Esta seria a oportunidade de reintegrar os X-Men ao panteão de heróis da Marvel, atualmente licenciado para a Fox, assim como o “Quarteto Fantástico” e “Deadpool”, por exemplo. Analisando amplamente, a Disney também poderia assumir a lucrativa franquia Avatar, de James Cameron, que tem a maior bilheteria de todos os tempos do cinema, além de outros sucessos do estúdio como “Kingsman” e “Planeta dos Macacos”.

Será que haveria espaço para o Deadpool na Marvel Studios?

TV e streaming também na mira

Além disso, o acordo seria essencial para os planos da Disney em relação as plataformas digitais. A compra proporcionaria um vasto conteúdo adicional ao serviço de streaming que a empresa planeja lançar em 2019. A Disney anunciou recentemente que tirará todos os seus filmes da Netflix e irá rivalizar diretamente com a empresa que é, atualmente, líder no segmento, além de bater de frente com outras concorrentes como a Amazon. Pare por um instante e imagine como ficaria o portfólio da Disney neste formato, com obras de valor intelectual expressivas adicionadas.

Nos últimos anos, com gigantes como Facebook, Google, Amazon e Netflix mudando a forma como as pessoas consomem mídia, há um consenso entre os envolvidos de que a Disney tenha uma capacidade maior de competir neste segmento de distribuição digital e conteúdo do que a Fox. Além do estúdio de cinema, o controle também proporcionaria um aumento da produção de TV e ativos internacionais como a Sky. A Disney também controlaria canais fechados como FX e o National Geographic.

A 20th Century Fox Television, divisão de de produção televisiva do estúdio cinematográfico Fox, também faria parte do acordo. O que significa dizer que, além de englobar os premiados sucessos que o FX vem emplacando nos últimos anos, atrações como Os Simpsons e Family Guy também estariam incluídas no acordo. Vale lembrar que o estúdio também é responsável pela produção de séries como Modern FamilyHow I Met Your MotherFuturama, Arquivo X This Is Us, entre outras.

No ar desde 1989, “Os Simpsons” é produzido pela 20th Century Fox Television

Ampliação de um império

Atualmente, a Disney-ABC Television Group, conglomerado que gerencia todas as propriedades televisivas de entretenimento e notícias da Walt Disney Company, inclui em seu grupo de subsidiárias conglomerados e redes de televisão como a ABCMarvel Television e o Disney Channel, além de possuir o controle majoritário de 80% do canal de esportes ESPN.

Por enquanto, não se sabe o tipo de estrutura do acordo de compra. Também não foram revelados detalhes das condições financeiras (que seriam obviamente enormes) que estão sendo discutidas pelas partes. Embora Disney e 21st Century Fox não estejam conversando no momento, segundo as fontes consultadas, as duas empresas não descartam voltar a negociar a qualquer momento.


Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...

Deixe seu comentário: