Lista | 10 filmes que explodiram cabeças! (Parte 2)

Já faz um tempo que foi postada aqui na Quarta Parede uma lista com 10 filmes que explodiram cabeças. Caso queria ler antes de ver esta continuação com mais filmes mindfuck, clique aqui para conferir.

Conforme o prometido, logo abaixo segue a segunda parte com mais 10 filmes que deixaram muitos cinéfilos malucos. Qual o pré-requisito? Finais abertos, roteiros complexos ou falta de explicações fáceis. As vezes, todos esses atributos se reúnem e nos obrigam a pensar fora da caixa.

Antes disso, só um lembrete: não há uma ordem cronológica ou ranking. Em breve, haverá uma continuação com mais indicações na terceira parte da lista. Confira:

2001: Uma Odisséia no Espaço (1968)

Pode-se dizer, em poucas palavras, que 2001: Uma Odisseia no Espaço (2001: A Space Odyssey no original) é uma obra-prima do cinema. Dirigido pelo lendário e genial Stanley Kubrick, o filme combina efeitos visuais altamente impactantes para a época, música clássica e uma cinematografia impecável. Além disso, os diálogos são mínimos em relação ao que acontece na tela e apesar de ser um filme longo, com quase 3 horas de duração, mantém um ritmo constante.

As questões abordadas vão além da ficção científica e ao falar de evolução, trás conceitos morais e filosóficos para reflexão. Item obrigatório na lista de qualquer cinéfilo. Além disso, é claro, você poderá pensar por horas após assistir, pela primeira vez ou não.

Fonte da Vida (2006)

Dirigido por Darren Aronofsky, Fonte da Vida (The Fountain no original) se passa em 3 épocas distintas, interligando suas histórias através de vários elementos explorados como viagens espaciais, religião, amor e mortalidade. No filme, Hugh Jackman vive 3 personagens: Tomas Creo, um conquistador na Espanha do século XVI em busca da Árvore da Vida; No presente vive Tommy Creo, prester a perder a esposa para um câncer e desesperado em busca de uma cura; e o astronauta Tom, que no século XXV  vaga pelo espaço em busca de respostas e conhecimento sobre questões existenciais.

Embora não seja uma unanimidade, o longa entrelaça suas linhas temporais com bastante eficiência, sendo belo em sua essência e também visualmente. É um daqueles filmes para revisitar em um dia propício apenas.

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004)

Não é difícil você encontrar muitos cinéfilos que se renderam a este filme. Nele conhecemos Clementine, que se submete a um tratamento para apagar o ex-namorado da memória. Com ciúmes, Joel faz a mesma coisa, mas durante o procedimento ele percebe que não quer mais esquecê-la.

Trazendo o melhor desempenho dramático da carreira de Jim Carrey e uma notável atuação de Cate WinsletBrilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind no original) tem a direção de Michel Gondry , com roteiro de Charlie Kaufman, ganhador do Oscar em 2005 por este trabalho e adepto a escrita de mindfucks diversos. É uma história inteligente, original e sensível. Além disso, vai além de uma simples comédia romântica, trazendo uma narrativa não-linear e explorando a mente e o passado dos personagens.

A Pele que Habito

Este filme de Pedro Almodóvar é tão surpreendente quanto perturbador. O longa espanhol A Pele que Habito (La piel que habito no original) é uma daquelas histórias onde não se pode revelar muito. Caso você não tenha assistido, isso seria um desperdício.

O longa acompanha o brilhante cirurgião plástico Robert Ledgard (Antonio Banderas), que assombrado por tragédias passadas, cria um tipo de pele sintética que resiste a qualquer tipo de dano. Sua cobaia é a misteriosa Elena Anaya (Vera Cruz), que detém a chave de sua obsessão e loucura. Volto a dizer: se você não viu, não pesquise nada, apenas confira.

Oldboy (2003)

Antes de mais nada, procure a versão original deste filme do diretor Chan-wook Park. Em Oldboy, Dae-Su é raptado e mantido em cativeiro por 15 anos num quarto de hotel, sem qualquer contato com o mundo externo. Quando ele é inexplicavelmente solto, descobre que é acusado pelo assassinato da esposa e embarca numa missão obsessiva por vingança.

Misterioso, violento e cheio de simbolismos, o filme te faz mergulhar dentro do universo do personagem para descobrir de fato o que aconteceu. O intrigante filme te faz entrar na alma devastada do protagonista e a medida que a trama avança, vai recompensando a imersão.

Triângulo do Medo (2009)

Muitos podem achar este filme britânico confuso mas a medida que a trama avança, respostas vão sendo dadas e é preciso estar atento aos detalhes e de olhos bem abertos. O que parece ser um enredo de filme de assassinato e perseguição vai tomando contornos interessantes. Na história, Jess (Melissa George) embarca em um veleiro com um grupo de amigos para o alto mar. Quando eles enfrentam uma tempestade, para sobreviverem são forçados a embarcar em um misterioso e aparentemente desocupado transatlântico.

O que torna Triângulo do Medo (Triangle no original) mais inusitado é o fato de Jess ter a sensação de que já esteve no local. Ela começa a ter visões e ao mesmo tempo, estranhas coisas começam a acontecer. Para completar, a própria protagonista é quem tem a chave para desvendar mistério.

Sob a Pele (2013)

A sinopse do filme, inevitavelmente, acaba revelando muito do que é mostrado e prefiro não escreve-la. Mas a grande virtude desta obra é mostrar o passo a passo de uma transformação, o estudo da identidade humana e os valores existenciais, com uma cinematografia que impressiona. O diretor Jonathan Glazer consegue envolver o espectador através de uma misteriosa e angustiante historia densa.

Além disso, Scarlet Johanssen está eroticamente feroz e hipnótica neste papel. Sob a Pele (Under The Skin no original) é um filme que, definitivamente, pode provocar diversas reações e é necessário tirar suas próprias conclusões pois é aberto a interpretações. Ficou curioso? Confere o trailer abaixo.

Os suspeitos (1995)

Bem antes dos X-Men, Bryan Singer dirigiu este filme que deu a Kevin Spacey o merecidíssmo Oscar de melhor ator coadjuvante, além de levar o melhor roteiro original. Em Os Suspeitos (The Usual Suspects no original), um húngaro em estado crítico e um conhecido ladrão (Spacey), portador de uma deficiência física, testemunham uma explosão em um cais que deixa 27 mortos.

O grande mistério de sá quando os depoimentos apontam para a participação da enigmática figura de Keyser Soze, que ninguém faz ideia de como encontrar. É um filme policial com uma trama inteligente e que surpreende em suas reviravoltas. O ápice, é claro, vem no final.

Ilha do Medo (2010)

Dirigido por Martin Scorsese e protagonizado por Leonardo Di Caprio, Ilha do Medo (Shutter Island no original) se passa em 1954, quando o detetive Teddy Daniels (DiCaprio) e seu parceiro Chuck (Mark Ruffalo) investigam o desaparecimento de uma assassina, que fugiu de um hospital psiquiátrico e está supostamente foragida na remota Ilha Shutter. Quanto mais perto da verdade ele chega, mais enganosa ela se torna.

O filme faz você duvidar de tudo e todos, assim como o protagonista se sente conforme a trama avança. As experiências radicais que os médicos fazem com os pacientes, com métodos ilegais e anti-éticos, são apenas um dos muitos elementos que tornam o filme um suspense de tirar o fôlego com uma reviravolta impressionante.

O Predestinado (2014)

Baseado no conto All You Zombies, escrito por Robert A. Heinlein, os irmãos Michael Peter Spierig são responsáveis por escrever e dirigir este filme australiano, que tem  Ethan Hawke como protagonista. O Predestinado (Predestination no original) acompanha história acompanha um agente temporal que tem como última missão viajar no tempo e encontrar o seu último inimigo que continua livre.

O instigante filme tem como base viagens no tempo, flashbacks, paradoxos e alterações de linhas temporais, o que por si só, já garante um nó na cabeça de quem está assistindo.

É bom lembrar: essa lista não é um Top 10! Haverá uma terceira parte em breve, com outros 10 filmes com essa mesma temática. Mesmo assim, se tem algum longa que você disse “wath the fuck?” no final e não está na lista, deixe seu comentário para ampliarmos o tema!


Para acompanhar as publicações do Quarta Parede, siga as redes sociais do blog ou inscreva-se por e-mail para receber notificações de novos posts, logo abaixo da área de comentários ou no menu à direita!

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...