Game of Thrones | A Tradição do Episódio 9

Desde a primeira temporada uma coisa é certa: quando chega o nono episódio, sempre acontece algo de impactante em Game of Thrones. Mortes, reviravoltas, batalhas e conspirações criaram uma tradição de sempre trazer algo marcante para os fãs neste capítulo.

Entretanto, as duas últimas temporadas nos privarão deste evento tão aguardado. O sétimo ano da série, cujo primeiro episódio vai ao ar em 16 de Julho deste ano, terá apenas 7 episódios. Já a última temporada contará, provavelmente, com apenas seis capítulos, segundo os produtores.

Pensando nisso, vamos relembrar tudo que aconteceu nesses episódios, desde o fatídico julgamento de Ned Stark até a cinematográfica Batalha dos Bastardos.

1º Temporada: Baelor (1×09)

Baelor talvez tenha sido o primeiro episódio da série que explodiu cabeças (e cortou) de forma arrebatadora. Para quem leu os livros a sensação não foi a mesma, mas para aqueles que folhearam pela primeira vez essa parte da história, deve ter sido igualmente chocante. Recordando: Ned Stark era prisioneiro em Porto Real e havia deixado de ser a Mão de Rei após a morte de Robert Baratheon. Sansa implorou ao Rei Joffrey para poupar a vida de seu pai. Com o apoio de Cersei Lannister, ele concordou com a ideia, desde que Ned o reconhecesse como legítimo Rei e se confessasse publicamente (e injustamente) um traidor.

Incialmente o Lorde de Winterfell se recusou, mas acabou concordando pelo bem de suas filhas, depois de uma conversa com Lorde Varys. Quando chegou o momento da confissão e julgamento, Ned cumpriu sua parte no acordo mas Joffrey mandou executá-lo, para desespero de suas filhas, já que além de Sansa, Arya também assistia ao julgamento escondida, no meio do povo. Desta forma, Ned Stark foi decapitado e morreu desonrado.

2º Temporada: Blackwater (2×09)

Em Blackwater, presenciamos a primeira grande batalha da série e ela toma o episódio todo para si. Stannis Baratheon chegou a Baía da Água Negra com sua frota liderada por Davos, acreditando que poderia tomar o Trono de Ferro. No entanto, ele foi surpreendido por um navio repleto de fogo vivo, fazendo com que parte de seu exército fosse destruída. A brilhante ideia de Tyrion, então Mão do Rei, foi fundamental para conter o avanço de Stannis, que juntou os soldados que sobreviveram em botes e desembarcou na praia, tentando uma invasão. É neste episódio que Jofrey foge para a Fortaleza Vermelha a pedido de Cersei. Além disso, Sandor “Cão de Caça” Clegane deserta, abandonando Porto Real.

No fim, Tyrion brilha mais uma vez e conduz o exército Real para a resistência e até vai para o combate. É nessa batalha que ele ganha a cicatriz  que possui no rosto, sendo salvo da morte por Podrick, o agora escudeiro de Brienne, que na época exercia a função para o duende. No fim, um exército liderado por seu pai Tywin Lannister e Sor Loras Tyrell chega a cidade, derrotando as forças de Stannis que se vê obrigado a recuar e foge.

3º Temporada: The Rains Of Castamere (3×09)

Traição, mortes e uma reviravolta inesperada marcaram o Casamento de Edmure Tully com Roslin Frey, no evento mais conhecido como Casamento Vermelho. Robb Stark havia quebrado um juramento feito a Walder Frey: ao invés de se casar com uma das filhas do senhor da Casa Frey, em troca de uma travessia pelas suas terras, ele o fez com Talisa, durante a guerra que travava rumo a capital. Ao chegar nas Gêmeas, tempos depois, ele se desculpou com Frey e aparentemente tudo estava bem. O casamento aconteceu, Edmure e sua esposa foram para o quarto e as festividades continuaram. Mas quando os portões do salão foram fechados por um dos filhos do Walder Frey e a canção Rains of Castamere (música dos Lannister) começou a ser tocada pela banda,  Catelyn desconfiou. Arya e o Cão de Caça quase chegaram no local a tempo mas foram barrados na entrada. A menina até conseguiu entrar e presenciar o exercito Stark sendo traído e o Lobo de Robb, Vento Cinzento, ser assassinado.

No salão, Catelyn percebendo que Roose Bolton estava vestindo uma cota de malha por baixo da roupa, confirmou a traição. Talisa, que estava grávida, foi assassinada com várias facadas na barriga. Robb e Catelyn foram atingidos por flechadas. Ela tentou negociar a liberação de Robb mas Roose Bolton, após dizer “Os Lannister mandam lembranças”, o matou com uma facada no coração. Catelyn até cortou a garganta de uma das esposas de Frey mas foi morta da mesma maneira. Houveram outros núcleos e acontecimentos no episódio, mas o casamento carregou sem dúvidas uma enorme carga dramática e deixou um gosto terrivelmente amargo, marcando definitivamente a série.

4º Temporada: The Watchers on The Wall (4×09)

Em um episódio totalmente dedicado a Patrulha da Noite, os Selvagens liderados por Mance Rayder chegam à Muralha. Vale lembrar que diversas tribos dos mais diversos tipos se juntaram a Mance. A chegada deles, com direito a gigantes (um deles montado em um enorme mamute) foi espetacular. Muitos escalaram a Muralha e chegaram até o Castelo Negro, onde aconteceu uma sequência de batalha impressionante. A Patrulha, em menor número, assistiu aterrorizada ao cerco mas conseguiu resistir bravamente. Alguns deles tiveram que matar um dos gigantes, em um duelo que lhes custou a vida mas impediu o avanço por um dos portões.

Dentro do castelo, Alliser Thorne e Jon Snow comandaram a defesa do local contra os Selvagens, encabeçados por Tormund, Styr e Ygritte. Dos amigos de Jon, Sam e Ed sobreviveram mas Grenn e Pyp acabaram morrendo. Fantasma também participou do combate, matando alguns Selvagens e em uma luta visceral, Jon quase é morto por Styr mas consegue derrotá-lo, quase sendo morto depois por Ygritte. Ela, que já havia titubeado uma vez, estava com Snow na mira de seu arco mas o garoto Olly (que depois se tornaria o desgraçado que conhecemos) a impede, desferindo-lhe uma flechada fatal. O episódio termina com Jon indo de encontro a Mance, que havia ficado do lado de fora com boa parte de seu povo. Intenso e cheio de ação, The Watchers on the Wall não deixa o espectador respirar por um instante.

5º Temporada:  The Dance of Dragons (5×09)

Não foi um episódio voltado apenas para um acontecimento e várias coisas foram desenvolvidas nos núcleos de Dorne, Braavos e na Muralha. Além disso, no Norte, Stannis sacrificou estupidamente sua herdeira Shireen. Porém, é em Meereen que acontece um dos momentos mais apoteóticos até então de Daenerys Targaryen na série. Em um torneio na Arena Daznak, a Filha da Tormenta assitia aos combates com Tyrion, Missandei, Hizdahr e Daario Naharis. Não era sua vontade permitir este tipo de prática mas para ganhar mais adeptos ao seu reinado, que passava por maus momentos, ela decidiu fazê-lo. Durante um dos combates (que foram ótimos por sinal) do qual participava Jorah Mormont, que havia sido banido por ela, os Filhos da Harpia conspiraram contra a Rainha tentando assassiná-la. Jorah conseguiu impedir a morte da Mãe dos Dragões, atirando uma lança de dentro da arena, quando um deles estava prestes a tirar a vida dela.

A partir daí o grupo se revela no meio da multidão, matando todos os mestres presentes e investindo contra Daenerys e seu grupo. No entanto, quando estavam realmente encurralados, Drogon surge de forma imponente matando vários opositores e salvando sua mãe, que por consequência, vendo o seu filho ser ferido por várias lanças, monta no dragão para os dois fugirem. Todos assistem espantados a sequência mas Tyrion, um grande admirador das antigas histórias sobre os dragões é quem contempla, com maior admiração o que acontece, assim como nós.

6º Temporada:  Battle of The Bastards (6×09)

A sexta temporada encerrou a tradição do episódio 9 na série. Tentando retomar o controle do Norte, Jon Snow e Sansa Stark não tiveram o apoio que esperavam mas contaram com o reforço dos Selvagens (com direito ao gigante Wun Wun), os Mormont, Davos e a salvação providenciada por Mindinho, que veio através dos cavaleiros do Vale. Mesmo em menor número e a sentida baixa de Rickon, a bravura foi essencial para o combate.

Do outro lado, Ramsay Bolton, mesmo com um enorme exército e apoiado por várias Casas do Norte, acabou perdendo a sangrenta e visceral batalha. A representação do embate fez com que o episódio tivesse um viés altamente cinematográfico, com várias referências, inclusive a Senhor dos Anéis. Graficamente o duelo prende a atenção, é tenso e constrói uma tensão absurda. No fim, o jantar dos cães em Winterfell deu fim à Bolton, que para muitos foi o maior vilão da série até então.

Tem algum preferido? deixe seu comentário e diga qual o episódio 9 mais marcante.

Confira o teaser e e o trailer da 7º temporada de Game of Thrones:


Se você gostou dessa publicação, deixe sua opinião, comente e participe. Para acompanhar as publicações do Quarta Parede, siga as redes sociais do blog e receba notificações de novos posts!

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...

5 thoughts on “Game of Thrones | A Tradição do Episódio 9

Deixe seu comentário: